Vinda da escuridão – parte 20

XX

 

Thomas se acomodava na sua poltrona enquanto indicava uma cadeira para que o xerife se sentasse, já tomando a iniciativa na conversa:

– Pois bem xerife, sobre o que gostaria de conversar comigo? Deve ser algum problema grave, pois veio até a minha casa.

– Pelo que vejo é um homem bem prático Sr. Fisher? Então tentarei ser tão prático quanto você Thomas.

– Me desculpe xerife, mas somente meus amigos me chamam pelo meu primeiro nome. – interrompeu Thomas.

A atitude de Thomas pega o xerife de surpresa e ainda desnorteado ele prossegue:

– Perdoe-me então Sr. Fisher. Pois bem, o senhor vem de Diamondhead no Mississipi não é verdade? – pergunta o xerife.

– Sim, todos sabem disso. Fui criado lá.

– Pois bem, o xerife de Diamondhead me enviou um comunicado para entregar ao senhor.  Aqui está. – diz colocando o envelope sobre a mesa e empurrando para Thomas. – Junto ao comunicado ele pediu para informá-lo que a sua casa foi destruída por um incêndio.

– Como? Incendiada? – diz pegando o envelope.

– O Senhor há poucos dias viajou para Diamondhead Sr. Fisher?

– Não. Não vou para lá faz dois anos. Minha casa estava à venda por isso.

– Tem como comprovar que não viajou para Diamondhead há três semanas?

– Tenho sim. Há três semanas fui pescar em alto mar com meu futuro sogro. Ele pode confirmar se desejar.

– Não será preciso.

– Mais alguma pergunta xerife Lebeau? – pergunta já se levantando da cadeira.

– Por hora não senhor Fisher.

Thomas se dirige até a porta do escritório enquanto fala.

– Então como não tem mais nenhum negócio a tratar comigo xerife. Sinta-se a vontade de voltar a me visitar quando achar necessário. Agora se me dá licença, devo conversar com meu futuro sogro para saber como minha futura sogra e esposa estão.

 

O xerife Lebeau se levanta calmamente observando bem o escritório de Thomas enquanto fala:

– Pode ter certeza disso senhor Fisher. Sempre que eu achar necessário virei até aqui visitá-lo.

 

“Mas o que será que o Matheus quer comigo? Melhor ainda por que ele me enviou um comunicado oficial?” – pensava Thomas enquanto acompanhava por olhar o xerife enquanto ele se afastava da casa em direção a cidade. Enquanto segurava o envelope que lhe fora enviado.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: