The One Ring com título e preço brazuca

Na última sexta-feira Maria do Carmo Zanini, editora da Devir Brasil, anunciou tanto pelo seu Twitter quanto no facebook o valor de capa de “Um Anel: Aventuras além do Limiar do Ermo”, o que nos deixa esperançosos com relação a uma possível proximidade da data de lançamento desta versão brasileira de The One Ring.

Isso mesmo aventureiro das terras médias! E pode ir se preparando porque quando este dia chegar sua primeira aventura certamente será desembolsar 165,00 pelo jogo.

Salgado o preço?

Sim, talvez… Mas leve em consideração que The One Ring: Adventures Over the Edge of the Wild (nome original em inglês) ganhou a medalha de ouro por “melhor arte interna” no ENnies Awards 2012 (eu sabia que isso iria render muito assunto) e teve varias de suas paginas ilustradas por John Howe, famoso por retratar a terra média com grande qualidade.

E se você ainda achou isso pouco devo lembra-lo de que o Um anel é considerado o melhor RPG no que diz respeito a entrar no espírito dos aventureiros que futuramente se tornarão os grandes heróis da terra média. 

O preço é realmente salgado, mas qualidade deste jogo parece ser inegável, o que talvez ajude a justificar o valor anunciado. E a pessoa que o adquirir, além dos dois livros totalmente coloridos, ainda recebera dados personalizados (sete ao todo sendo que um deles é um d12 que gera números aleatórios de 1 a 10, mais a runa de Gandalf e o Olho de Sauron) e mapas tudo condicionado dentro de uma lindíssima Box. 

 Eis o release oficial:

“Não sei ao certo o que me transtorna, mas o desassossego me pesa no coração. (…) Temos todos os motivos para aguardar ansiosos uma nova era de prosperidade! Mas alguma coisa está errada. (…) Trata-se de uma sombra que a gente sente, mas não vê. A presença de uma ameaça sem nome que não deixa as pessoas desfrutarem inteiramente a esperança e a confiança que deveriam acompanhar o retorno da luz.”

— Balin, filho de Fundin, Livro do Aventureiro, pág. 4

O Um Anel é considerado o RPG mais fiel ao espírito da Terra-média, o mundo mítico apresentado por J. R. R. Tolkien em seus romances O hobbit e O Senhor dos Anéis. Suas regras simples e elegantes reforçam os temas essenciais do universo tolkieniano, além de dividir entre todos os participantes o prazer de criar, desenvolver e narrar um grande épico.

Os jogadores interpretam aventureiros fadados a se tornar grandes heróis da Terra-média. Percorrem o continente, descobrem seus segredos, participam do desenrolar de sua história, conhecem seus habitantes e lendas vivas. Conforme a Sombra vai se insinuando mais uma vez nas terras dos Povos Livres, os personagens vão encontrando pistas do que anda acontecendo e têm a oportunidade de tomar parte na guerra contra o Inimigo.

O primeiro módulo de O Um Anel, Aventuras além do Limiar do Ermo, acondicionado numa belíssima luva, contém as regras do jogo e informações fartas sobre os povos, lugares e adversários que os personagens dos jogadores talvez encontrem em suas aventuras. O Livro do Aventureiro traz todas as informações de que os participantes precisam para começar: descreve a região da Terra-média onde as aventuras têm início, apresenta as regras básicas do jogo, mostra como criar um herói sem igual e apresenta mais detalhadamente as regras que regem, por exemplo, os combates e as viagens. O Livro do Mestre, voltado para o participante que conduzirá as sessões, discute a fundo todos os mecanismos importantes do jogo, para apresentar até mesmo ao Mestre mais inexperiente o mundo dos RPGs. Além disso, o livro também inclui uma aventura introdutória para que o Mestre possa ir direto ao que interessa. Os mapas, um para os jogadores, outro para o Mestre, concentram-se nas Terras Ermas, a região além das Montanhas Sombrias, onde ficam Erebor, Valle e a Floresta das Trevas, um lugar propício para os heróis começarem sua carreira de aventuras.

Acompanha o módulo básico de O Um Anel um brinde especial: um d12 que gera números aleatórios de 1 a 10, mais a runa de Gandalf e o Olho de Sauron; e seis d6, também personalizados.

John Howe, um dos artistas mais renomados a retratar a Terra-média, ilustra várias páginas dos dois livros.

Vencedor Ouro 2012 do prêmio ENnie de melhor arte interna.

O Um Anel – Aventuras além do Limiar do Ermo contém:

• Livro do Aventureiro, com 192 págs. em cores, ricamente ilustrado

• Livro do Mestre, com 144 págs. em cores, ricamente ilustrado

• 2 mapas das Terras Ermas, a região da Terra-média visitada por Bilbo Bolseiro em O hobbit

• Brinde: 7 dados personalizados

6 Responses to The One Ring com título e preço brazuca

  1. O livro básico de Vampiro: a Máscara, lá em meados de 1995, assim como a edição de Lobisomem: o Apocalipse, dispunham de ilustrações de autores premiados e dignos de nota, mesmo para para quem não liga pra essas premiações midiáticas. Até hoje, quem pega na mão e folheia as páginas do primeiro livro da linha Storyteller, ou de seu irmão lupino, deleita-se com o primor das ilustrações.
    Sobre o sistema de jogo, Vampiro e Lobisomem foram pioneiros no ramo: representar criaturas das trevas, atormentadas pela maldição ou desesperadas em uma guerra mística milenar eram temas profundos e inovadores para a época. No entanto, naquela época, esses livros de RPG tinham um preço caro, mas não exorbitante.
    Um rpg sobre a temática da obra de Tolkien pode muito bem ser adaptado ao tão aclamado sistema D20, o qual enchem tanto a boca e batem no peito para exaltar. Nesse caso, ele teria um custo bem mais acessível. E o ilustrador nem perceberia a diferença.

    Mas minha pequena voz é dispensável.

    • cesar/kimble disse:

      Exceto claro, que a não ser que a gente esteja falando de alguma versão tão alterada do d20 que ele deixa de parecer com suas origens (como acontece com M&M), o estilo de jogo que o sistema oferece não bate com o esperado pra SdA e O Hobbit.
      Já O Um Anel é um sistema que funciona muito bem para esse tipo de história, considerando vários elementos importantes desses livros e os convertendo em mecânicas de jogo. E não se limitando a criar “classes de prestígio/feats/etc.” para cada mínima sociedade ou organização e fingir que isso é representar adequadamente o cenário.

  2. Gun Hazard disse:

    A questão do preço me deu um baque pois pensei:
    “Puta que pariu tudo isso pelo primeiro livro!!!”
    Depois vi o texto sobre serem os dois livros (jogador/mestre) os dados e mapas… ainda é caro, mas eu pelo menos acho que vale a pena.

    Sobre o comentário do Rodrigo sobre uma possível adaptação. Minha opinião é a mesma do kimble adaptar não faria jus ao estilo de jogo além do mais para se adaptar algo e comercialmente “vender/distribuir” tem de se levar em conta que você precisa dos direitos autorais da obra no caso “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit” para se quer tentar isso. Não é o “Oba! Oba!” como o rodrigo dá a entender.

    E para quem já viu o livro em inglês sabe que ele é muito bem feito, bonito e se adapta 100% a ambientação do Hobbit e Terra Média.

  3. Salgado o preço? Com certeza! Me deem uma explicação para um livro que custa 37 doletas vir para o Brasil por 165, além da falta de vontade de ampliar os jogadores de RPG no país.

    • alexdebarros disse:

      Direitos autorais. Você tem de comprar a permissão para traduzir o original. E isso não é tão barato quanto comprar um exemplar e traduzir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: